Estágio na Educação Infantil: Temática História Local - Boi de mamão


Oi pessoal, vim mostrar hoje para vocês o projeto de intervenção para a Educação Infantil desenvolvida para meu estágio na faculdade. Pensamos em propor uma temática que guiaria o nosso projeto de intervenção. A partir desse ponto, puxamos um fio que teceria as nossas propostas de trabalho. A temática escolhida foi o folclore e a cultura local de Florianópolis. A partir daí pesquisamos diversas atividades e surgiram sugestões para se trabalhar em sala.

Atividades significativas
Primeiro dia:
Contação de História: Livro “A Festa do Boi de Mamão” e apresentação do boi de mamão.

Vimos algumas obras que tratam da cultura local, e nos interessamos pela “A festa do boi-de-mamão” pela qual demos o pontapé em nossas propostas de trabalho, já no primeiro dia. Depois que terminamos a contação de história, trouxemos grandes bonecos para que as crianças brincassem de boi-de-mamão, bernunça, cabra, cavalinho, ao som das cantigas do boi, junto ao gramado nos fundos do NEI. 




Segundo dia:
Confecção do boi de mamão de argila e apresentação da proposta da bernunça.

Já no segundo dia, buscamos trabalhar com a coordenação motora e senso estético. Levamos um boi-de-mamão de argila que serviria como modelo para que as crianças, à sua maneira, fizessem seus boizinhos de argila, já no espaço denominado atelier.



Terceiro dia:
Pintura do boi de mamão e da bernunça.

No terceiro dia buscamos mostrar um artista local, o Luciano Martins, o qual muitos conheciam seu trabalho, bastou apenas apresentar o artista e ligá-lo à sua obra. Mostramos um material produzido por ele para o incentivo turístico em Florianópolis, no qual constavam os típicos manezinho, Maricota, a bruxa e a bernunça. Explicamos um pouco sobre cada um deles, e iniciamos o trabalho de pintura das esculturas produzidas e iniciamos o novo projeto, com a pintura em seguida das caixas de leite, a partir do modelo que trouxemos, as quais seriam base para nossos fantoches de bernunça. 




Quarto dia:
Terminar bernunça de caixa de leite, Contação de História: Livro “O Eficiente Carteiro”. Confecção dos convites da exposição;

No quarto dia terminamos nossas bernunças, arrematando pedaços de chita às caixas, e a boca da bernunça já se abria e fechava, e as crianças puderam interagir com suas obras. Nesse mesmo dia, partimos para outra história, a do “Carteiro”, onde buscamos articular a profissão de carteiro a nossa próxima atividade: Nós iríamos convidar as outras turmas, em conjunto com a turma de nossas colegas de intervenção, para uma exposição de nossas obras. Para isso, trouxemos convites com desenhos para que os mesmos pintassem e convidassem os coleguinhas pra exposição, os quais foram entregues no final do turno. 






Quinto dia:
Contação de História: Livro Bruxa Onilda. Falaremos das Parlendas e Cantigas.

No quinto dia trabalhamos com outro personagem da cultura local, a bruxa. Trabalhamos com o livro "Bruxa Onilda" e fizemos brincadeiras de roda, cantamos cantigas, parlendas e jogos-de-mão. 


Sexto dia:
Confecção da Árvore com os personagens da cultura local;

No sexto dia montamos a árvore com CDs reutilizados com os desenhos dos personagens trabalhados, e os juntamos à exposição.

Sétimo dia:
Receita de Bruxa, com estímulo dos sentidos; Binguinho de letras e números no caldeirão da bruxa.

No sétimo dia preparamos a sala de aula com um caldeirão de bruxa e ficamos fantasiados. O objetivo era instigar a curiosidade e imaginação, buscando desmistificar os medos e angústias das crianças, ao mesmo tempo em que trabalhamos com o tato, olfato e paladar. Esse pra nós foi o momento mais significativo para as crianças e para nós: Colocávamos frutas dentro de um caixa e simulávamos que havia algum bicho dentro, já que a receita de bruxa é feita de ingredientes nada convencionais. Foi muito instigante para as crianças, até que uma tomasse coragem de colocar a mão dentro da caixa, houve momentos de muita expectativa. Depois disso, vendamos as crianças para que descobrissem pelo olfato, e depois pelo paladar, sobre qual fruta se tratava. Por fim, servimos a salada de frutas. Continuando com o clima de bruxa, fizemos um binguinho de nomes e números e quem perdesse iria pra panela! Levamos as cascas de frutas para a horta e trabalhamos com a composteira da unidade.





Oitavo dia:
Confecção de um mural de coleta de lixo;

No oitavo dia, trabalhamos o livro “O mundinho" em que trata sobre a preservação da natureza. Assim, fizemos uma atividade onde simulamos em um cartaz as lixeiras de coleta seletiva, e as crianças fizeram recortes de revista com figuras dos materiais recicláveis para colar no cartaz. Nessa atividade estimulamos novamente a coordenação motora com o uso da tesoura. Depois "abandonamos" caixas de papelão no parque, estimulando a criatividade. Muitas as usaram como boi de mamão, outras fizeram casinhas, carrinhos e foi muito curioso observar a criatividade delas.



Nono dia:
Confecção do cabeça-de-batata;

 No nono dia fizemos o cabeça-de-batata, utilizando meias, serragem e alpiste. 
Décimo dia:
Confecção de brinquedos com material reciclável, socialização.

No último dia trouxemos materiais recicláveis que foram utilizados para fazermos brinquedos. Foram produzidos o vai-e-vem, pião, ioiô, pega-bola, bilboquê, telefone sem fio, pé-de-lata.... As crianças adoraram. E em conjunto com a outra turma, se puseram a brincar no parque.




Lembrancinhas dadas às crianças e professoras.

Para nós a intervenção foi um momento muito significativo, pois não trabalhamos efetivamente na área da mesma forma que a maioria das demais colegas. Trabalhar na educação infantil é muito encantador, as crianças têm uma pureza e alegria contagiantes, são carinhosas e verdadeiras, o que nos entusiasmou ainda mais a seguir com o nosso projeto.
Acreditamos que nosso projeto de intervenção foi bem sucedido, pois podíamos ver os pais comentando das atividades que as crianças contavam em casa e nos momentos em que as crianças gostaram da temática, a exemplo de uma criança que queria um desenho de cavalo para dar ao seu avô. Nessa comunidade que preserva muito suas raízes, a ideia central do nosso projeto pôde mostrar a história de nossos antepassados, e foi uma atividade articulada à realidade em que as crianças estão inseridas. Pudemos mostrar que todo trabalho artístico e cultural possui um autor, valorizando a produção cultural da humanidade.  Outro ponto do nosso projeto foi buscar a reflexão e a capacidade crítica através da temática da preservação do meio ambiente. Acreditamos que pudemos, por meio de nosso projeto, articular e colocar em prática os saberes obtidos em nossa vida acadêmica, oportunizado às crianças uma aprendizagem significativa e lúdica, na medida em que a educação infantil merece ser trabalhada, com carinho e dedicação de quem é apaixonado pela docência.


É isso pessoal!

Abraços!



Seu palpite é muito bem vindo!
Your guess is welcome! Out Of Topic Show Konversi KodeHide Konversi Kode Show EmoticonHide Emoticon

Thanks for your comment

.